05jul
  • Blog Image

Teoria do Pigmalião na Agência de Relações Públicas

Pigmalião apaixonou-se pela sua escultura e, como prêmio por seu esforço e desempenho, Vênus deu vida à obra. O efeito Pigmalião nos mostra que muitas profecias são autorrealizáveis e que, quando um profissional de Relações Públicas crê no potencial de seu cliente e em suas pautas, este resultado tem uma probabilidade muito maior de desabrochar.

O profissional de Relações Públicas enfrenta uma série de atividades e conflitos no seu dia a dia. Por isso, é preciso organizar seu tempo e perceber quais são as principais informações de cada cliente, para lidar com as tarefas exigidas.

Dentro de uma agência de RP nem sempre temos novidades. Por isso, é necessário que o profissional enxergue mesmo em uma pauta fria, uma grande notícia e oportunidade. Por exemplo: quando se atende alguma empresa de construção, que em determinado momento não traz novos lançamentos, nem novidades, não podemos desanimar. Mesmo diante desse cenário, é preciso buscar dados relacionados ao mercado imobiliário, pautas em que o cliente possa falar como especialista e até atualizar um Press Release que já tenha sido trabalhado.

Os jornalistas buscam novidades e empresas que tragam informações relevantes e interessantes. Neste momento o profissional de RP também deve entrar com suas habilidades. Primeiramente, ele precisa pensar qual veículo trata do assunto que o cliente aborda, e com quem pode falar. Após essa pesquisa ele deve se preparar, com dados e informações relevantes e ligar para o jornalista, acreditando na pauta e a oferecendo como uma informação valiosa e direcionada.

Qual a relação da teoria de Pigmalião com o trabalho de um Relações Públicas?

Assim como na teoria do Pigmalião, personagem da mitologia que era um escultor e sonhava em esculpir a mulher perfeita, e que acreditou no seu projeto chegando ao resultado desejado, o profissional de RP também deve crer em seu cliente e passar para o jornalista suas pautas com confiança e objetivo.

Por parte do profissional de Relações Públicas é importante observar o perfil de cada veículo de comunicação, entender o segmento que trata, as pautas que o jornalista cobre, e assim direcionar o cliente e as informações que se tornem valiosa diante do que trata o veículo.

Por parte dos clientes em geral, é preciso enxergar seu próprio potencial, as novidades e qualidades que a empresa traz e passar essas informações para o profissional de Relações Públicas. Por meio dessa parceria entre cliente, RP e jornalista é possível obter resultados positivos para ambas as partes.

Maria Carolina Rossi

Maria Carolina Rossi

Maria Carolina Rossi é jornalista e responde pelo Relacionamento e Ativação da Digital Trix.